sábado, 17 de julho de 2010

Um sopro

A flor que fotossintetiza a dor
inspira maus presságios
não vejo mais o meu amor
minhas lágrimas são naufrágios


Fran Yan Tavares

2 comentários:

Isabel disse...

E floresce poesia...

Mah Silva disse...

É muita luz...