quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Besteira

pé e mão
pé de limão
a sola do pé
a palma da mão

aplausos de pé
a platéia na mão
sem pé e cabeça
caído no chão

P.S: a poesia é pobre, mas é a única que posso ofertar... se vai aplaudir, se vai esnobar... é outro papo!


Fran Yan Tavares

Um comentário:

Rafaelle Cristine disse...

Onde há uma alma grande a humildade torna-se grandeza! E se isso não se faz necessário, ah! Vamos falar besteira! Também precisamos delas!


Serinverso tbm sempre estará aberto e ansioso por suas alegres visitas!